Avançar para o conteúdo principal

Dica: "finger foods"

A partir dos 7-8 meses, normalmente, a partir da fase dos dentinhos, podemos começar a oferecer alimentos para os bebés comerem com as mãos... Como primeiro instinto talvez usássemos o pão ou a bolacha maria, ambos com vantagens e desvantagens... com uma boa textura, mas com ingredientes que são dispensáveis para os bebés, o sal, o açúcar e a gordura hidrogenada...

Soluções:

Legumes e frutas em pedaços, como palitos de cenoura ou batata-doce cozidas, tiras finas de maça ou pêra maduras, pedaços de abacate, manga ou papaia e também a massa bem cozida...



Pão sem sal ou baixo teor de sal, com farinhas integrais e sem outros ingredientes (açúcar, leite, ovo...) e aditivos, como por exemplo:

Pão São do Museu do Pão,
um dos pães mais saudáveis no mercado,
baixo teor de sal e produzido com farinhas integrais.

Bolachas adequadas aos bebés, sem sal e açúcar, ovos e gorduras prejudiciais. Podemos optar por fazê-las em casa ou comprar:


Bolachas caseiras

Tostas de trigo espelta biológicas 6M
Tostas de trigo de espelta, a partir dos 6 meses,
sem ovo, sal, açúcar e produtos lácteos.

Bolachas de arroz sem sal

Biscoitos de trigo espelta biológicos 8M
Biscoitos de trigo de espelta, a partir dos 8 meses,
sem ovo, açúcar e sal.

ATENÇÃO: não deixar os bebés sem supervisão enquanto comem!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

Comentários

mensagens mais lidas

O Crescimento e o Percentil

Olá mamãs e papás!
Nós papás já ouvimos falar variadíssimas vezes sobre o Percentil (P) do nosso filho, mas será que entendemos o seu significado? No boletim de saúde infantil e juvenil encontrámos uns gráficos de cor azul ou rosa dependendo do género do nosso bebé, estes chamam-se curvas de crescimento infantil e são um indicador importante para acompanhar a evolução do peso e do comprimento do nosso bebé.
Durante os primeiros 12 meses de vida o bebé, em média, triplica o seu peso e o seu comprimento aumenta para o dobro, relativamente ao seu nascimento.
Desde 2013 que Portugal adoptou as recentes curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais próximas da realidade da nossa população.
No boletim de saúde infantil e juvenil, na página 8, temos o gráfico abaixo. No eixo/linha horizontal temos a idade em meses e anos e no eixo/linha vertical temos o peso em quilogramas. As linhas curvas indicam o P, no final de cada uma há um número que o enumera, de baixo para cima,…

Um presente de Natal #O Pai-Natal chegou mais cedo

Olá papás! Hoje recordamos mais uma receita do blog. A fruta mais uma vez presente, como já tinha dito vamos enriquecer a nossa mesa com sobremesas saudáveis.
Não é nada difícil!
Pai-Natal de Morango
(a partir dos 9 meses)

p.s. para o creme basta adicionar o iogurte ao queijo aos poucos até conseguir uma consistência de chantili ;)
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha 

estou a provar novos alimentos! #o meu primeiro iogurte

Olá papás! Este post é para os bebés mais pequeninos que estão a provar novos alimentos ou vão começar em breve!
O ano passado falei-vos do iogurte de eleição para a Clarinha, aqui, hoje venho marcar mais uma vez essa opinião, se quiserem introduzir o iogurte mais cedo do que os 9 meses, o iogurte ideal é este:

Agora com nova cara, mas o mesmo equilíbrio nutricional, "o teu primeiro pingo doce" é um iogurte que pode ser introduzido a partir dos 6 meses porque a sua base é leite de transição (leite adaptado às necessidade do bebé) e não tem açúcares adicionados, ponto muito importante para os bebés!
Experimentem!
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha