1 de abril de 2016

Dica: O Iodo!

Olá papás!


Nos últimos dias têm surgido notícias sobre um estudo da Universidade do Porto com resultados preocupantes, mais de metade da população em estudo (cerca de 800 crianças entre os 6 e os 12 anos) tem níveis inadequados de iodo, desta cerca de um terço com deficiência, comprometendo o desenvolvimento cognitivo da criança.

Em 2013 já surgiram recomendação para a suplementação de iodo na gravidez, na altura estava grávida da Clarinha e mesmo com uma alimentação adequada apostei na suplementação, por vontade própria mas também por recomendação médica. Além da suplementação também comecei a usar sal iodado, conseguem encontram no supermercado... com 5g de sal diária (1 c. chá), a dose máxima diária recomendada, as recomendações de iodo são quase atingidas. O sal iodado já é utilizado há algum tempo nos EUA e em países ocidentais, conseguindo eliminar a deficiência em iodo.

exemplo de sal iodado

Tal como diz a investigadora Conceição Calhau o sal iodado é a melhor solução, sendo um ingrediente usado diariamente com a correta legislação seria possível atingir o aporte de iodo necessário com quantidades saudáveis de sal.

Mas enquanto isso não acontece resta-nos recorrer ao melhor medicamento do mundo, a alimentação. Com uma alimentação equilibrada é possível atingir o aporte necessário de todos os nutrientes essenciais à vida. 

Quanto ao iodo, podemos encontrá-lo no sal iodado, como já referi, frutos do mar, como os moluscos, e peixes de água salgada como as sardinhas, salmão, pescada e o bacalhau, mas deve ter atenção à origem do peixe, dê preferência ao peixe do MAR e diminua o de aquacultura. Os peixes de água doce, o leite e os ovos também são fontes de iodo, embora em quantidades menores.

Resumindo, devemos trocar o nosso sal comum por sal iodado (Atenção: o sal deve ser introduzido o mais tarde possível na alimentação dos mais pequenos e sempre depois dos 12 meses!), consumir diariamente peixe (importante equilibrar o consumo de peixe, carne e ovo) e, também, laticínios.

Foi uma boa ajuda? Espero que sim...

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

Sem comentários:

Enviar um comentário