Avançar para o conteúdo principal

Alimentação em férias! #Londres

Olá mamãs e papás!

Para estes post sobre férias vamos falar sobre as refeições principais... e a grande questão... - e a sopa?!
Vou aproveitar para vos falar de como fizemos o ano passado quando fomos a Londres, como devem imaginar lá a alimentação não é como queremos, mas é sempre assim em férias... nada fácil manter uma alimentação saudável... "- qual menu infantil? até as batatas com pele eram fritas..."


Nós fomos 3 dias e posso dizer que foram poucos, tanto para visitar, hora das sestas para descansar... não deu para ver tudo mas soube muito muito bem!!!

A mamã preparou o roteiro e pesquisou logo quais os melhores restaurantes... aqueles que seriam mais babyfriendly! Mesmo tendo alugado um apartamento com cozinha não iriamos fazer todas as refeições em casa.
O dia começava pelo pequeno-almoço em casa, a Clarinha ainda mamava por isso não precisamos de levar leite ;) Para os snacks escolhemos iogurtes, fruta ou boiões de fruta, bolachinhas... Na nossa mala levamos os boiões e algumas bolachas, além disso levamos os boiões de sopa/legumes da Holle sem carne. Como a Clarinha iria fazer a refeição completa não precisava da carne na sopa.


Chegamos já era final de tarde, já depois do jantar, aproveitamos e jantamos antes da viagem. Lá nos fomos instalar para no dia seguinte aproveitar!


No primeiro dia, como o apartamento era pertinho do Hyde Park, começamos pelo passeio no parque, aproveitamos a manhã e depois ao almoço tinhamos duas opções: o "Lido Café", dentro do Hyde Park, ou o "The V&A Café", no Museu Victoria e Albert, decidimos pelo segundo, que tinha várias opções e no qual pedimos para aquecer a sopa da Clarinha em banho-maria, foram muito simpáticos... mas antes ainda aproveitamos para dar uma olhadela no Museu... 


Ao jantar, para comemorar as nossas Bodas de Madeira, ihihih, fomos a um restaurante cinco estrelas, bem pertinho, a Clarinha comportou-se super bem, os funcionários eram maravilhosos, e o atum grelhado que partilhei com a minha pequenina estava divinal! 

No dia seguinte ficamos a descansar durante a manhã, almoçamos em casa, e depois de tarde começamos pelo London Eye... a Clarinha estava encantada! Acabamos por jantar fora e lá fomos nós a mais um restaurante recomendado por pais, o "Giraffe" o menu infantil até era saudável... não fossem as batatinhas com pele, com um aspecto maravilhoso serem fritas, a Clarinha comeu duas ou três e adorou, claro!


No terceiro dia, demos a volta toda a Londres e talvez pelo cansaço a alimentação da Clarinha nas refeições principais resumiu-se à sopa, não tinha grande apetite e como as opções não eram as melhores, não forcei.




E assim foi a nossa viagem, muito resumida!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

Comentários

mensagens mais lidas

O Crescimento e o Percentil

Olá mamãs e papás!
Nós papás já ouvimos falar variadíssimas vezes sobre o Percentil (P) do nosso filho, mas será que entendemos o seu significado? No boletim de saúde infantil e juvenil encontrámos uns gráficos de cor azul ou rosa dependendo do género do nosso bebé, estes chamam-se curvas de crescimento infantil e são um indicador importante para acompanhar a evolução do peso e do comprimento do nosso bebé.
Durante os primeiros 12 meses de vida o bebé, em média, triplica o seu peso e o seu comprimento aumenta para o dobro, relativamente ao seu nascimento.
Desde 2013 que Portugal adoptou as recentes curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais próximas da realidade da nossa população.
No boletim de saúde infantil e juvenil, na página 8, temos o gráfico abaixo. No eixo/linha horizontal temos a idade em meses e anos e no eixo/linha vertical temos o peso em quilogramas. As linhas curvas indicam o P, no final de cada uma há um número que o enumera, de baixo para cima,…

a papa perfeita parte III

Olá papás!

Mais um post sobre papas... em novembro iniciei a busca pela papa perfeita... passei pelas comerciais, aqui, e depois as caseiras, aqui... e hoje vou falar-vos das papasbiológicas... para mim uma papa 5 estrelas!
Vou falar-vos de duas marcas distintas e onde podem encontrá-las, a primeira é a Holle, a papa que desde que conheço uso de várias formas e feitios nos lanches da Clarinha. No seu leque de produtos tem papas lácteas e não lácteas.

As papas não láctea sem glúten, a partir dos 4 meses: flocos de arroz, milho-miúdo, milho-miúdo, 3 cereais, milho e tapioca, puré de abóbora.



E as papas não láctea com glúten, depois dos 6 meses: espelta, semolina (trigo), flocos de aveia, muesli (recomendo após os 12 meses, porque contém polpa de framboesa, potencial alergénico).
Eu preparo-as com leite materno morno ou até com água (70 mL) e depois misturo um iogurte natural ou fruta cozida ou ralada.

A papa láctea sem glúten, a partir dos 4 meses: sorgo. E as papas lácteas com glúten, …

estou a provar novos alimentos! #o meu primeiro iogurte

Olá papás! Este post é para os bebés mais pequeninos que estão a provar novos alimentos ou vão começar em breve!
O ano passado falei-vos do iogurte de eleição para a Clarinha, aqui, hoje venho marcar mais uma vez essa opinião, se quiserem introduzir o iogurte mais cedo do que os 9 meses, o iogurte ideal é este:

Agora com nova cara, mas o mesmo equilíbrio nutricional, "o teu primeiro pingo doce" é um iogurte que pode ser introduzido a partir dos 6 meses porque a sua base é leite de transição (leite adaptado às necessidade do bebé) e não tem açúcares adicionados, ponto muito importante para os bebés!
Experimentem!
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha