Avançar para o conteúdo principal

Merendas... merendinhas #queijo


A merenda de hoje tem como rei o queijo! Nos lanches da Clarinha uso dois tipos de queijo: o queijo fresco com baixo teor de sal e o babybel light, um queijo curado.

Este alimento é derivado do leite e tem imensa variedade, mas será que todos podem ser consumidos com frequência? E o que é realmente o queijo?

O queijo é o produto fresco ou curado, de consistência variável, obtido por coagulação e dessoramento do leite (...), e também da nata, do leitelho, bem como da mistura de alguns ou todos estes produtos, incluindo o lactossoro, sem ou com a adição de outros géneros alimentícios. (Portaria nº 73/90 de 1 de Fevereiro)

E porquê estas duas opções?

O primeiro porque é rico em proteínas e pobre em gordura (5%), sendo um alimento saudável que pode ser consumido diariamente.

O segundo porque, mesmo tendo mais gordura, por ser um queijo curado, a sua versão light tem cerca de 50%, este facto não impede o seu consumo porque uma alimentação saudável também deve fornecer gordura, e este não chega aos 70% de gordura presente num queijo flamengo, tornando-se uma boa alternativa.

Estarei a esquecer-me de algum? E aqueles queijinhos triangulares, será que também podem ser consumidos com regularidade?

Este queijinhos ainda não entram na alimentação da Clarinha, não pelo seu perfil nutricional, tendo  a versão light menos calorias e gordura, mas pelos seus ingredientes. 

Ingredientes (Queijo fundido Vaca que ri): leite magro rehidratado, queijos, sais de fusão (polifosfatos, citratos, difosfatos e fosfatos de sódio) manteiga e sal.

Ingredientes (Queijo Mini Babybel): Leite, sal e fermento lácteo.

Destacando os aditivos alimentares e a manteiga!
Ao contrário do babybel que, tal como outro queijo, é produzido apenas a partir do leite e de produtos naturais!

E vocês que queijo escolhem?

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

Comentários

mensagens mais lidas

O Crescimento e o Percentil

Olá mamãs e papás!
Nós papás já ouvimos falar variadíssimas vezes sobre o Percentil (P) do nosso filho, mas será que entendemos o seu significado? No boletim de saúde infantil e juvenil encontrámos uns gráficos de cor azul ou rosa dependendo do género do nosso bebé, estes chamam-se curvas de crescimento infantil e são um indicador importante para acompanhar a evolução do peso e do comprimento do nosso bebé.
Durante os primeiros 12 meses de vida o bebé, em média, triplica o seu peso e o seu comprimento aumenta para o dobro, relativamente ao seu nascimento.
Desde 2013 que Portugal adoptou as recentes curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais próximas da realidade da nossa população.
No boletim de saúde infantil e juvenil, na página 8, temos o gráfico abaixo. No eixo/linha horizontal temos a idade em meses e anos e no eixo/linha vertical temos o peso em quilogramas. As linhas curvas indicam o P, no final de cada uma há um número que o enumera, de baixo para cima,…

Um presente de Natal #O Pai-Natal chegou mais cedo

Olá papás! Hoje recordamos mais uma receita do blog. A fruta mais uma vez presente, como já tinha dito vamos enriquecer a nossa mesa com sobremesas saudáveis.
Não é nada difícil!
Pai-Natal de Morango
(a partir dos 9 meses)

p.s. para o creme basta adicionar o iogurte ao queijo aos poucos até conseguir uma consistência de chantili ;)
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha 

estou a provar novos alimentos! #o meu primeiro iogurte

Olá papás! Este post é para os bebés mais pequeninos que estão a provar novos alimentos ou vão começar em breve!
O ano passado falei-vos do iogurte de eleição para a Clarinha, aqui, hoje venho marcar mais uma vez essa opinião, se quiserem introduzir o iogurte mais cedo do que os 9 meses, o iogurte ideal é este:

Agora com nova cara, mas o mesmo equilíbrio nutricional, "o teu primeiro pingo doce" é um iogurte que pode ser introduzido a partir dos 6 meses porque a sua base é leite de transição (leite adaptado às necessidade do bebé) e não tem açúcares adicionados, ponto muito importante para os bebés!
Experimentem!
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha